terça-feira, 9 de abril de 2013

Arvores Nativas - A Alegria de Ter Uma



Árvores
É plantando que colhemos, com o plantio de árvores colhemos bem estar para nossa saúde mental e física sem falar cooperamos em produzir um futuro melhor para todos.
As árvores são as mais fascinantes, extremamente complexas. As maiores entre todas as plantas e as que têm mais vida longa. Divididas visualmente em raizame, tronco e copa, elas dispõem de um maravilhoso mecanismo que retira centenas de litros de água por dia com nutrientes para se alimentar, pois têm crescimento constante.
Suas raízes devem ter tamanho proporcional à copa, dando assim estabilidade à planta, mas nem sempre a raiz é o espelho da copa, como muitos pesam. As raízes se desenvolvem em função de uma série de fatores, como a presença de água e nutrientes, consistência do solo e presença de água e presença de pedras e construções abaixo delas ou ao seu redor. Isto faz que muitas raízes não cresçam para baixo e acabem quebrando as calçadas.
Seu Tronco é composto de anéis concêntricos de células, que formam várias camadas, cada uma com uma função. O câmbio produz a maior parte das células que irão construir as demais camadas, como as chamadas xilema e floema, formadora do sistema de casos condutores de alimento. Ao morrer, as células do floema se transformam na resistente casca da árvore, que tem capacidade de se distender e que muitas vezes se solta ou abre-se em profundos sulcos.
As células do xilena, quando atingem a maturidade passam a integrar o anel de células que constitui o cerne das árvores.
A copa apresenta-se de vários formatos algumas parecem guarda-chuvas, outras são compridas ou redondas, e há ainda aquelas horizontais. As árvores crescem o tempo todo: em algumas épocas mais, aumentando e a largura e a altura. Na copa estão as folhas, com a função de fabricar alimento constituído de açucares: as flores responsáveis pela atração de agentes polinizadores: os frutos, oferecendo alimentos para os animais, inclusive o homem, e também protegendo as sementes que são responsáveis pela perpetuação da espécie. Tudo isso está na copa. Não são raros grupos de pessoas se mobilizarem para efetuar plantio de árvores em praças e calçadas. A princípio a idéia é muito boa, mas muitas vezes o resultado não é o esperado e tempo depois, a árvore tem o esperado e, tempos depois, a árvore tem de ser removida. Isto se deve ao desconhecimento técnico, pois a escolha da espécie certa depende de uma séria de fatores, principalmente da adequação ao meio urbano, com largura da calçada, presença de fiação aérea, tubulação subterrânea etc.
Livro: Da Planta ao Jardim /Autora: Assucena Tupiassú.




 



Nenhum comentário:

Postar um comentário