quinta-feira, 11 de abril de 2013

Projeto milionário da Petrobras amplia reflorestamento em complexo petroquímico do RJ.

GLOBO RURAL ON-LINE
Projeto prevê a recuperação de 4.584 hectares da Mata Atlântica com o plantio de 10 milhões de mudas nativas

A Petrobras iniciou no final de março o plantio de mudas de espécies nativas da Mata Atlântica no Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj), marcando o início de uma nova etapa do Plano de Restauração Florestal do empreendimento.
Estatal iniciou o plantio de árvores nativas em área de reflorestamento no Rio de Janeiro (RJ). FOTO: globorural.globo.comA iniciativa, que vai recuperar a flora tanto na parte interna do Comperj quanto no seu entorno, prevê a recuperação de 4.584 hectares.

Serão plantadas aproximadamente 10 milhões de mudas florestais nativas, contemplando mais de 80 espécies nativas da Mata Atlântica na região do empreendimento, com destaque para quaresmeira, pau-brasil, ipê, jacarandá e maricá.

O projeto, que tem previsão de término em 2020, trará diversos ganhos ambientais para a região como a proteção dos manguezais da Área de Proteção Ambiental (APA) de Guapimirim, a ampliação da área de floresta e a conexão dos fragmentos de floresta existentes permitindo o fluxo de animais e a proteção das nascentes de rios da região.

Um dos diferenciais dessa ação é que a Petrobras realiza o acompanhamento e manutenção da área reflorestada por três anos após o plantio das mudas - fase que a maioria delas morre em virtude de problemas como competição com espécies invasoras, ocorrência de fogo e ataques de formigas - ou até que a vegetação atinja um sombreamento de cerca de 70%.

O Comperj é um dos principais empreendimentos da Petrobras e está sendo construído no município de Itaboraí/RJ, caracteriza-se como um complexo industrial, onde serão produzidos derivados de petróleo e produtos petroquímicos de primeira e segunda geração.

Visão de mercado
Segundo Solano Aquino, Diretor Presidente do Instituto Brasileiro de Florestas (IBF), o segmento de produção de mudas nativas nunca esteve tão em alta.
“Para atender esta demanda estamos em fase de ampliação do Programa Nacional de de Oferta de Mudas Florestais, denominado Programa ECO PARCEIROS.
Este Programa tem como finalidade a implantação de 200 viveiros de produção de mudas padrão IBF, em parceria com empreendedores e investidores que visam obter lucro com atividades que integram o homem e a natureza" - explica o Diretor.
O Programa prevê um investimento de R$ 40 milhões.
Em 2013 serão inaugurados 8 viveiros em São Paulo, 4 em Minas Gerais, 2 no Rio de Janeiro, 2 no Paraná e 1 no Rio Grande do Sul e Distrito Federal.
Fonte::http://ibflorestas.org.br/pt/component/content/article/25-noticias/975-projeto-milionario-da-petrobras-amplia-reflorestamento-em-complexo-petroquimico-do-rj.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário