domingo, 12 de outubro de 2014

Arvores Nativas Jardim Botanico uri






Jardim Botânico ganhará centro de atendimento ao turista


04/10/14
Espaço comemorou aniversário neste sábado (foto: César Brustolin/SMCS)
Espaço público que recebe, em média, 1 milhão de visitantes ao ano, o Jardim Botânico ganhará em breve um Centro de Informação ao Turista, a ser erguido próximo à sua entrada principal. O investimento na estrutura, cujo edital de licitação foi finalizado na semana passada, será de R$ 180 mil.
A novidade acompanha a celebração dos 23 anos que o Jardim Botânico completa neste mês de outubro. Quem visitou o parque na manhã deste sábado (04) pôde participar e conferir atividades especiais – como as visitas guiadas na área de preservação ambiental permanente e o plantio de árvores nativas –, além de cantar “Parabéns pra você” com o acompanhamento da Banda Lyra e dividir um bolo em homenagem ao espaço.
“O Jardim Botânico é uma das grandes referências de Curitiba e o seu aniversário é uma oportunidade de reafirmarmos o compromisso com a preservação de nossos parques e praças”, disse o prefeito Gustavo Fruet, lembrando que o desenvolvimento sustentável e o investimento no meio ambiente são objetivos da gestão municipal.
Desde o início de 2013, Curitiba incorporou mais de 250 mil metros quadrados a suas áreas de preservação, com a abertura de parques – a exemplo do Guairacá, no bairro Fazendinha, e Mané Garrincha, na CIC – e Bosques de Conservação da Biodiversidade Urbana (BCBU) – como o Mercúrio, no Cajuru –, além de Reservas Particulares do Patrimônio Natural Municipal (RPPNMs). “Até o final da gestão, a cidade poderá receber ainda sua maior área de preservação”, lembrou o prefeito, referindo-se à Reserva Parque do Bugio, que, em 800 hectares localizados na Região Sul da capital, poderá abrigar a porção mais significativa de floresta com araucária encontrada em Curitiba.
Celebração
O secretário municipal do Meio Ambiente, Renato Lima, chamou atenção para a popularidade do Jardim Botânico. Segundo Lima, uma pesquisa realizada com turistas durante a Copa do Mundo mostrou que o espaço foi o ponto turístico mais lembrado por 85% dos visitantes recebidos pela capital paranaense. “Quem visita o Jardim Botânico talvez não saiba de todos os trabalhos realizados em sua estrutura, mas sem dúvida conhece um espaço especial da cidade”, frisou.
O casal de gaúchos André e Suzana Padilha mal desembarcaram em Curitiba para passar o fim de semana e foram direto para o local. “Não sabíamos do aniversário. Viemos já pela manhã porque é o ponto turístico que nos foi mais indicado”, disse Suzana. “Gostei do fato de este Jardim Botânico ser aberto e ter características próprias de um parque”, completou André.
Érica Mielke, diretora do departamento de produção vegetal da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, reforçou as ações desenvolvidas nos “bastidores” do Jardim Botânico. “Além de atrair visitantes, o espaço abriga plantas nativas do Paraná e é o único local público da capital com a missão expressa de preservar espécies raras e ameaçadas de extinção em nossa flora”, afirmou. “Neste aniversário comemoramos também os trabalhos das equipes que mantêm o Jardim Botânico tão bonito e tão relevante.”
Plantio
Para encerrar as celebrações do aniversário do Jardim Botânico, iniciadas no último dia 30 de setembro, escoteiros do Grupo São Gaspar Bertoni plantaram 60 mudas de plantas típicas da região – como manacás, caliandras e verbenas – ao lado do lago. “Nós, escoteiros, temos que ajudar a preservar e ensinar as pessoas a cuidar do meio ambiente”, disse Gabriel Leon dos Santos Munhoz, 10 anos, que participou da atividade.
Para a bióloga Ely Moraes Cunha, que trabalha no local desde a sua inauguração, em 1991, é fundamental incentivar a criação de jardins botânicos também em outras cidades. “Isso aqui é minha segunda casa, e temos uma responsabilidade grande em nosso trabalho. Os moradores do entorno cuidam bem daqui, servem como vigilantes do Jardim Botânico. Acho isso importante.”
O terceiro sargento do Exército Edgar Oliva e sua filha, Cibele, moram ao lado do Jardim Botânico e são visitantes frequentes do parque. “Venho aqui caminhar de vez em quando e a minha filha usa o Botânico praticamente como o quintal dela”, brincou Edgar. “Gosto muito do espaço porque aqui dentro podemos andar tranquilamente, sem esbarrar em skates ou bicicletas”, citou.
Tatiane Rocha é moradora de São José dos Pinhais, mas sempre que pode se desloca até o Jardim Botânico para praticar aividades físicas: “É um lugar que merece ser bem cuidado, como vem sendo feito. Sempre que recebo visitantes de outras cidades, procuro trazê-los aqui”. As amigas Inês Massucato e Maria Lúcia Ferré, ambas de Curitiba, fazem o mesmo. “Os turistas que vêm sempre saem encantados. Aqui dentro a gente se esquece de que está no meio da cidade”, disse Maria Lúcia.
História
O Jardim Botânico Francisca Maria Garfunkel Rischbieter foi inaugurado em 5 de outubro de 1991. O nome oficial é uma homenagem à urbanista, uma das pioneiras no trabalho de planejamento urbano de Curitiba. Dos seus 178 mil metros quadrados, mais de 40% correspondem a um Bosque de Preservação Permanente, com nascentes formadoras dos lagos.
Com 458 metros quadrados, a estufa de ferro e vidro, inspirada no Palácio de Cristal de Londres, abriga em seu interior exemplares vegetais característicos das regiões tropicais. Emoldura a estufa um imenso jardim em estilo francês com canteiros geométricos. Também fazem parte da paisagem chafarizes e a escultura intitulada "Amor Materno", do artista João Zaco.
O Jardim das Sensações, inaugurado em 2008, tem por objetivo despertar, sem o uso da visão, os sentidos do olfato e do tato. O Museu Botânico Municipal, instalado dentro do Jardim Botânico, recebe cientistas e pesquisadores de todo o mundo em um dos maiores herbários do Brasil, espaço que abriga o que há de mais representativo da flora paranaense e também de outros locais.

Fonte:http://www.bemparana.com.br/noticia/350951/jardim-botanico-ganhara-centro-de-atendimento-ao-turista

Nenhum comentário:

Postar um comentário